top of page

Canabidiol na quimioterapia: benefícios e funcionamento

Compreender a atuação do canabidiol na quimioterapia é crucial em uma era onde buscamos alternativas para otimizar tratamentos e aliviar desconfortos.

Vale destacar que o CBD, como é conhecido, é um componente que reúne uma profusão de benefícios medicinais sem causar a "euforia" típica do THC.

Especificamente em relação à quimioterapia, tratamento agressivo e frequentemente acompanhado de efeitos colaterais consideráveis, o canabidiol tem se mostrado uma frente promissora.

Em contexto de canabidiol quimioterapia, percebe-se a relevância deste composto, por poder potencializar a eficácia do tratamento enquanto ameniza sintomas adversos.

Para entender melhor, a Vivabis preparou este conteúdo para mostrar, em detalhes, como o canabidiol funciona, quais são seus benefícios e como interage com o processo da quimioterapia. Acompanhe!

Por que o canabidiol vem ganhando destaque como tratamento alternativo para diversas doenças?



O canabidiol, comumente conhecido como CBD, tem ganhado destaque devido às suas propriedades terapêuticas. Trata-se de um dos mais de 100 compostos presentes na cannabis, porém, ao contrário do THC, não possui efeitos psicoativos.

O interesse crescente neste composto é resultado de diversos estudos que apontam benefícios no tratamento do controle de doenças crônicas.

Pesquisas sugerem que o CBD tem potencial para tratar uma variedade de doenças, incluindo epilepsia, esquizofrenia, doenças neurodegenerativas, tais como a doença de Alzheimer, bem como câncer.

Além disso, estudos indicam sua eficácia na redução da ansiedade e do estresse, bem como na promoção do sono.

Em síntese, a crescente adoção do canabidiol como tratamento alternativo está atrelada ao seu perfil terapêutico diversificado, sua eficácia em aliviar uma ampla gama de sintomas, e o fato de ser uma opção natural e não psicoativa.

Essas características têm feito do CBD uma alternativa promissora em comparação a opções terapêuticas convencionais, o que explica seu crescente destaque.

Quimioterapia e seus efeitos colaterais

A quimioterapia é uma forma de tratamento que utiliza medicamentos para destruir as células cancerígenas do corpo. É uma arma extremamente poderosa na luta contra o câncer, mas também é infame pelos seus efeitos colaterais.

Os medicamentos de quimioterapia são projetados para atacar células que se dividem rapidamente, o que é característico das células cancerígenas.

No entanto, outras células saudáveis em nosso corpo também se dividem rapidamente, e a quimioterapia não consegue distinguir entre esses tipos de células. Como consequência, células saudáveis são danificadas, resultando nos efeitos colaterais da quimioterapia.

De toda forma, entender a extensão desses efeitos colaterais e como gerenciá-los é uma parte essencial do processo de tratamento do câncer.

Os pacientes devem ser encorajados a falar abertamente com sua equipe médica sobre quaisquer efeitos colaterais que estejam experimentando, para que possam receber o melhor atendimento e apoio possíveis.

Complicações comuns da quimioterapia

Um dos efeitos colaterais mais comuns e amplamente reconhecidos da quimioterapia é a queda de cabelo. Isso ocorre porque as células capilares se dividem rapidamente, assim como as células cancerígenas.

A quimioterapia danifica essas células, interrompendo seu crescimento e levando à queda de cabelo. Outro efeito colateral notável é a fadiga. A quimioterapia pode ser fisicamente esgotante, e muitos pacientes relatam sentir-se cansados ou sem energia durante o tratamento.

Essa fadiga pode persistir por semanas ou até meses após o término do tratamento. Náuseas e vômitos são também efeitos colaterais comuns.

Isso ocorre porque a quimioterapia pode irritar o revestimento do estômago e alterar os processos metabólicos que regulam a sensação de náusea.

Os medicamentos de quimioterapia também podem afetar o sistema imunológico, tornando os pacientes mais vulneráveis a infecções. Isso pode resultar em febre, resfriados frequentes ou outros problemas de saúde relacionados.

Alterações no apetite, seja perda ou aumento, também são relatadas por pacientes em quimioterapia. Algumas pessoas podem perder o apetite por causa das náuseas, enquanto outras podem começar a comer mais por causa de mudanças nos processos metabólicos.

Outra complicação comum é a neuropatia periférica, uma condição nervosa que causa dor, fraqueza e dormência nas mãos e pés. Esta é uma consequência da quimioterapia que danifica os nervos periféricos.

Como o canabidiol funciona na quimioterapia?




A participação do canabidiol, também conhecido como CBD, nos tratamentos de quimioterapia tem chamado a atenção da pesquisa médica. O CBD é um dos muitos compostos químicos, conhecidos como canabinóides, encontrados na planta de cannabis.

Diferentemente de seu primo, o THC, o CBD não é psicoativo, mas tem muitas propriedades terapêuticas potenciais, incluindo anti-inflamatórias, analgésicas e antieméticas.

Estudos sobre canabidiol na quimioterapia

Estudos recentes sobre o uso do canabidiol na quimioterapia têm indicado seu possível uso para melhorar a eficácia do tratamento e amenizar seus efeitos colaterais.

O CBD tem demonstrado potencial não apenas para aliviar alguns dos efeitos colaterais mais debilitantes, como náuseas, dor e perda de apetite, mas também para auxiliar no combate às células cancerosas.

Os dados provenientes de pesquisas indicam que o CBD pode ter propriedades antineoplásicas. Em outras palavras, demonstrou-se que ele pode inibir a proliferação, a invasão e a disseminação de células cancerígenas.

Ainda mais, alguns estudos in vitro e em animais indicaram que o CBD pode tornar as células cancerígenas mais sensíveis aos efeitos da quimioterapia, o que pode tornar esta última mais eficaz.

Importante ressaltar que, apesar desses resultados promissores, é essencial considerar também que a pesquisa sobre o CBD e o câncer ainda está no início. Mais testes clínicos em humanos são necessários para estabelecer definitivamente a eficácia e a segurança do uso do CBD no tratamento do câncer.

A ação do canabidiol no organismo durante a quimioterapia

Em relação à atuação do canabidiol no organismo durante a quimioterapia, é importante entender primeiro como a quimioterapia funciona.

Essa forma de tratamento ataca as células que estão se dividindo rapidamente, o que é uma característica das células cancerígenas. No entanto, outras células saudáveis no corpo também se dividem rapidamente e, por isso, são afetadas pela quimioterapia, o que resulta em efeitos colaterais.

Nesse contexto, o CBD potencialmente entra como um poderoso agente terapêutico. Os canabinoides, incluindo o CBD, têm uma interação complexa com o sistema endocanabinoide do nosso corpo.

Este último é um sistema de comunicação celular envolvido em muitos aspectos importantes do corpo, como o sono, o humor, a inflamação e o controle da dor. O CBD pode oferecer alívio para muitos efeitos colaterais da quimioterapia graças a suas propriedades terapêuticas.

Por exemplo, suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias podem ajudar com a dor e a inflamação resultantes da quimioterapia, enquanto suas propriedades antieméticas podem ajudar com as náuseas e os vômitos.

Os canabinoides, como o CBD, também podem aumentar o apetite, que muitas vezes é afetado pela quimioterapia. Há evidências também que sugerem que o CBD pode ter ações contra o câncer.

Lembra-se de como mencionamos que as células cancerosas são caracterizadas por uma divisão acelerada? Então, o CBD tem a capacidade de interromper esse ciclo de divisão, tanto inibindo o crescimento das células cancerígenas quanto promovendo a sua destruição.

Quando o canabidiol começa a fazer efeito no organismo?

É importante salientar que o uso de canabidiol pode não ter efeito imediato sobre o organismo. Afinal, cada pessoa é única e, por isso, a velocidade e o modo como ela reage a substâncias como o canabidiol variam.

Sendo assim, enquanto algumas pessoas sentem os efeitos quase instantaneamente, para outras, esse processo pode levar mais tempo. Portanto, é fundamental paciência e entender que a experiência com o canabidiol pode ser diferente do esperado inicialmente.


Benefícios do canabidiol na quimioterapia



A quimioterapia, amplamente usada na luta contra o câncer, é conhecida por seus efeitos colaterais incômodos. Em resposta, a comunidade médica vem procurando soluções alternativas ou complementares para aliviar esses sintomas. Uma dessas soluções emergentes é o canabidiol (CBD), um canabinoide da planta de cannabis.

Por isso vamos mostrar agora a relação entre o canabidiol e a quimioterapia, o que vem ganhando cada vez mais relevância devido aos potenciais benefícios do CBD no alívio dos sintomas da quimioterapia.

Alívio da dor

Um dos problemas mais angustiantes que os pacientes enfrentam durante a quimioterapia é a dor crônica. A quimioterapia ataca e mata as células cancerosas, mas também pode danificar células saudáveis, causando inflamação e dor significativas.

Além disso, o câncer em si pode pressionar os órgãos e tecidos circundantes, produzindo mais dor. Essa dor intensa e muitas vezes debilitante pode afetar profundamente a qualidade de vida dos pacientes.

O CBD tem demonstrado propriedades analgésicas que podem ajudar a mitigar a dor associada à quimioterapia. Acredita-se que o CBD atue nos receptores CB1 e CB2 no sistema nervoso para diminuir a percepção da dor.

Além disso, o CBD tem efeitos anti-inflamatórios, o que pode reduzir a dor ao diminuir a inflamação causada pela quimioterapia.

Redução de náuseas e vômitos

Náuseas e vômitos também são efeitos colaterais comuns da quimioterapia e podem ser alguns dos mais debilitantes.

Embora os medicamentos modernos possam controlar parcialmente esses sintomas, eles são frequentemente inadequados, levando os pesquisadores a buscar alternativas, como o CBD.

O CBD tem propriedades antieméticas – não antibióticas, conforme mencionado anteriormente. Essas propriedades podem ajudar a controlar náuseas e vômitos, possivelmente por interagir com um tipo de receptor no cérebro chamado 5-HT1A.

Ao ativar esse receptor, o CBD pode suprimir a sensação de náusea e o reflexo do vômito.

O canabidiol na quimioterapia estimula o apetite

Outro problema comum que os pacientes enfrentam durante a quimioterapia é a perda de apetite.

A quimioterapia pode afetar o paladar e o olfato, tornando os alimentos desagradáveis, enquanto náuseas e vômitos tornam a alimentação uma experiência difícil. Isso oferece um desafio, já que manter uma boa nutrição durante o tratamento é crucial para a força e a recuperação do paciente.

O CBD pode ajudar nisso. Estudos indicam que o CBD pode interagir com o sistema endocanabinoide do corpo para regular uma variedade de funções fisiológicas, incluindo o apetite.

Ao estimular esse sistema, o CBD pode ajudar a melhorar o apetite, ajudando os pacientes a manter um consumo adequado de calorias e nutrientes.

Melhora do sono

Muitos pacientes também têm dificuldade em obter um sono adequado. O desconforto físico da doença e do tratamento, além da ansiedade com seu diagnóstico e prognóstico, pode causar insônia e outros problemas de sono.

O sono é fundamental para a recuperação e o bem-estar, por isso, encontrar formas de melhorar o sono é uma parte vital da administração do tratamento do câncer.

Aqui, novamente, o CBD pode ajudar. O CBD tem propriedades sedativas que podem ajudar a promover o relaxamento e um sono melhor.

Redução da ansiedade e depressão

Por último, mas definitivamente não menos importante, estão os desafios psicológicos enfrentados pelos pacientes com câncer. A ansiedade e a depressão são comuns em pacientes com câncer e podem ser tão debilitantes quanto as lutas físicas.

A natureza crônica e grave da doença, os desafios do tratamento e os efeitos colaterais debilitantes podem levar a sentimentos de medo, tristeza e desesperança. Neste aspecto, o CBD também tem mostrado um potencial promissor.

O CBD pode atuar no sistema endocanabinoide, como um todo, e em outras partes do cérebro para produzir efeitos ansiolíticos e antidepressivos. Ao fazer isso, o CBD pode ajudar a aliviar alguns dos cargos psicológicos associados à luta contra o câncer.

Assim, o canabidiol surge como um potencial aliado na quimioterapia, com a esperança de que esse canabinoide possa ajudar a tornar a experiência do tratamento mais suportável. Deve ser enfatizado que o CBD não é uma cura para o câncer e não deve substituir os tratamentos convencionais.

No entanto, com suas propriedades terapêuticas, pode oferecer algumas soluções muito necessárias para os efeitos colaterais da quimioterapia que, de outra forma, são difíceis de tratar. Enquanto mais pesquisas são necessárias, o futuro parece bastante promissor para o papel do CBD na quimioterapia.

Na Vivabis você encontra produtos à base de cannabis medicinal no Brasil

Como visto, a atuação do canabidiol na quimioterapia alivia sintomas e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Contudo, para um resultado eficaz, é essencial escolher produtos à base de cannabis de uma empresa confiável.

E é aí que entra a Vivabis, já que desempenhamos um papel fundamental no Brasil por fornecer cannabis medicinal de alta qualidade, com ênfase na potencialidade do canabidiol, especialmente em tratamentos quimioterápicos.

Com um leque extenso de produtos, trabalhamos com rigoroso padrão de qualidade, investimento em tecnologia e incentivo à inovação.

Fornecemos soluções para pacientes que precisam deste tratamento, apresentando um procedimento simples e rápido para iniciar o tratamento com CBD. Basta enviar a receita médica pelo WhatsApp, escolher o pedido, concluir a transação e aguardar a entrega em casa.

Entretanto, se ainda não possui uma receita médica, facilitamos a opção de agendamento de sua consulta. Portanto, escolha a Vivabis para uma experiência de tratamento eficaz e segura com cannabis medicinal.

E para saber ainda mais sobre todos os benefícios do canabidiol, continue no Blog da Vivabis!

Atenção: Esse produto só pode ser vendido para Pacientes Associados, que estejam com o seu receituário médico válido.

É preciso lembrar que ainda faltam pesquisas que apontem dados exatos sobre o tratamento com canabidiol ou outros canabinoides. Antes de comprar esse produto certifique-se, com o seu médico, se ele é o mais indicado para o seu tratamento.


26 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page