top of page

Canabidiol para esclerose múltipla: uma nova perspectiva de tratamento

Atualizado: 5 de ago. de 2023


canabidiol para esclerose múltipla 2

Entender as opções de tratamento é fundamental para quem convive com a esclerose múltipla. Nesse sentido, uma alternativa emergente é o uso de canabidiol, um composto derivado da planta Cannabis.


De toda forma, a importância de saber sobre canabidiol para esclerose múltipla reside na possibilidade de uma nova abordagem que pode melhorar os sintomas e a qualidade de vida destes pacientes.


Por isso, ao seguir os avanços da medicina e da pesquisa científica, artigos trazem uma visão sobre como o canabidiol representa uma nova perspectiva de tratamento para esclerose múltipla, suas vantagens, desafios, e o que a ciência já descobriu até o momento.


Descubra conosco como esse composto pode transformar a abordagem desta condição neurológica. Boa leitura!


Conheça as propriedades do canabidiol


Canabidiol, mais conhecido como CBD, é um dos mais de 100 compostos químicos presentes na planta da Cannabis, conhecidos como canabinoides. Ao contrário do seu parente famoso, o tetrahidrocanabinol (THC), o CBD não tem efeito psicoativo.


O CBD tem ganhado atenção no mundo da saúde e bem-estar, com estudos científicos sugerindo que pode ajudar a aliviar sintomas de condições como ansiedade, depressão e dor crônica.


Já o THC, outro canabinoide, é o principal componente psicoativo da cannabis. Em termos médicos, o THC pode ter outros benefícios, como o alívio de náusea, dores e vômitos em pacientes submetidos à quimioterapia.


Entendendo a esclerose múltipla


A esclerose múltipla é uma doença crônica que afeta o sistema nervoso central - compreendendo o cérebro e a medula espinhal. Ou seja, a doença causa danos à mielina, a camada protetora que cobre as fibras nervosas, interrompendo a comunicação entre o cérebro e o corpo.


De toda forma, os sintomas podem variar muito, em função da quantidade de nervos afetados. Alguns dos mais comuns incluem:

  • Fadiga intensa;

  • Dificuldade de coordenação e equilíbrio;

  • Dormência ou fraqueza em um ou mais membros;

  • Tremores;

  • Sensações elétricas em movimentos certos do pescoço;

  • Problemas com funções do trato urinário e intestinal;

  • Alterações de memória, concentração ou raciocínio.

Entretanto, vale destacar que os sintomas são imprevisíveis e podem variar de pessoa para pessoa. Isso porque alguns podem ter sintomas leves e outros têm sintomas severos que impactam significativamente a vida diária.

Como o canabidiol atua na Esclerose Múltipla?


O canabidiol (CBD) atua diretamente no sistema endocanabinoide do organismo. Nesse sentido, este sistema complexo contribui para a regulação de funções corporais vitais como o sono, a resposta imune, o apetite e a dor.


Sobretudo, ele funciona através da interação com os receptores canabinoides específicos no cérebro e em outras partes do corpo. Assim, relacionado à Esclerose Múltipla, em alguns casos, o CBD pode proporcionar alívio dos sintomas, por meio da modulação da inflamação e da resposta imune do corpo.


Isso ocorre porque o canabidiol tem propriedades anti-inflamatórias e imunossupressoras, que podem ajudar a controlar as respostas do corpo que provocam os sintomas da esclerose múltipla.


Além disso, o CBD também pode desempenhar um papel na proteção das células do sistema nervoso, restringindo a perda de mielina - uma característica-chave da esclerose múltipla.


Em resumo, estas propriedades combinadas fazem do CBD uma opção promissora no manejo dos sintomas de esclerose múltipla.

Benefícios do canabidiol para esclerose múltipla


canabidiol para esclerose múltipla 3

O uso de canabidiol (CBD) tem demonstrado vários benefícios potenciais para pacientes com esclerose múltipla (EM), principalmente no que se refere ao alívio dos sintomas e à melhoria geral da qualidade de vida.


Alívio dos sintomas


Um dos principais benefícios do CBD para pacientes com EM é a sua capacidade de aliviar alguns dos sintomas mais comuns associados à doença.


Por exemplo, pacientes com EM frequentemente sofrem de espasticidade muscular severa – um sintoma doloroso que causa rigidez e movimentos involuntários.

Estudos têm indicado que o CBD pode ser eficaz no alívio desses sintomas de espasticidade, possivelmente pelo seu efeito modulador dos receptores canabinoides do sistema nervoso.


Além disso, a dor neuropática é outra queixa comum entre pacientes com EM, que pode ser difícil de gerir com a medicação convencional. Acredita-se que o CBD, com suas propriedades analgésicas, possa ajudar a controlar essa dor neuropática.


Outros sintomas da EM que podem ser potencialmente aliviados pelo uso de CBD incluem fadiga, disfunção da bexiga, tremores e dificuldades de sono.


O uso do canabidiol para Esclerose Múltipla promove melhoria na qualidade de vida


O alívio destes sintomas por si só já pode contribuir para uma melhoria significativa na qualidade de vida de pacientes com EM. Viver com sintomas debilitantes como dor, espasticidade, fadiga, entre outros, pode ser extremamente limitador.


Portanto, qualquer alívio desses sintomas pode ter um impacto significativo na rotina diária das pessoas afetadas. Além disso, a pesquisa também sugeriu que o CBD pode ter propriedades neuroprotetoras, o que significa que ele pode ter o potencial de retardar o progresso da EM.


Embora mais pesquisas sejam necessárias nesta área, se essa hipótese se confirmar, o CBD pode desempenhar um papel ainda maior no tratamento da esclerose múltipla no futuro.


Importante ressaltar que, embora o CBD apresente potencial para aliviar certos sintomas da esclerose múltipla e melhorar a qualidade de vida, ele não é uma cura para a doença.


O canabidiol deve ser considerado como uma parte integrante de um plano de tratamento amplo, que deve ser discutido detalhadamente com um médico. Assim, será possível garantir aplicação segura, equilibrada e eficaz deste incrível composto natural na rotina dos pacientes.


O impacto do canabidiol nos aspectos psicológicos da Esclerose Múltipla


O impacto da esclerose múltipla não é apenas físico. Muitos pacientes também experimentam sintomas psicológicos, como ansiedade e depressão. Aqui, o canabidiol (CBD) pode ter um papel relevante, contribuindo para a gestão desses desafios.


Diversos estudos indicam que o CBD possui propriedades ansiolíticas e antidepressivas, possivelmente devido à sua interação com o sistema endocanabinoide do corpo.

O CBD pode ajudar a regular o humor e a ansiedade, oferecendo um meio de lidar com esses aspectos da esclerose múltipla.


Relatos de pacientes sugerem que a integração do CBD em seus planos de tratamento ajuda a reduzir a ansiedade e a melhorar o bem-estar geral. Apesar disso, é importante destacar que o CBD não é uma cura.


Ele deve ser usado como parte de um tratamento amplo, sempre em discussão com um profissional de saúde.


Pesquisas sobre canabidiol para Esclerose Múltipla


canabidiol para esclerose múltipla 4

Pesquisas sobre o uso de canabidiol (CBD) para esclerose múltipla têm mostrado resultados promissores tanto no Brasil quanto no mundo. Confira o que se sabe até o momento!


Pesquisas sobre canabidiol para Esclerose Múltipla no Brasil


No Brasil, um estudo publicado em 2018 pela Revista Brasileira de Neurologia analisou o efeito do CBD no tratamento da espasticidade em pessoas com EM.


Esse estudo randomizado, duplo-cego e controlado por placebo realizado em pacientes com espasticidade moderada a severa demonstrou que a espasticidade pode ser significativamente reduzida com o uso de CBD.


Pesquisas no mundo


Um estudo britânico publicado no Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry envolveu 630 pacientes com esclerose múltipla. Aqueles que receberam CBD relataram alívio da dor, espasticidade e frequência do sono, comparados ao grupo placebo.


Em 2018, o primeiro medicamento contendo CBD e THC, usado para tratar espasticidade de esclerose múltipla, foi aprovado no Reino Unido.


A pesquisa continua a se desenvolver globalmente, com a American Academy of Neurology publicando diretrizes que afirmam que produtos à base de cannabis, especialmente o canabidiol, podem ser eficazes para o tratamento de náuseas, espasticidade e dor em pacientes com esclerose múltipla.


Ainda vale mencionar um estudo publicado na revista Neurology, onde pesquisadores observaram que o CBD reduziu a frequência de convulsões em pacientes com esclerose múltipla e que, em alguns casos, eliminou completamente as convulsões.


Em suma, considerando essas evidências, o CBD aparece como uma opção terapêutica de grande potencial para a esclerose múltipla. Mas é essencial lembrar que mais pesquisas são necessárias para entender todos os efeitos do CBD na EM, sua dosagem ideal e seus possíveis efeitos colaterais.


Também é crucial que os pacientes discutam o uso do CBD com seu médico ou neurologista antes de iniciar qualquer tratamento para garantir que seja seguro e eficaz para suas circunstâncias específicas.


Como iniciar o uso de Canabidiol para Esclerose Múltipla?


canabidiol para esclerose múltipla 5

Com base em pesquisas promissoras e testemunhos pessoais, muitas pessoas com esclerose múltipla (EM) estão considerando o canabidiol (CBD) como uma opção de tratamento.


No entanto, é importante que essa decisão não seja tomada de forma impulsiva, mas sim de maneira consciente e segura.


Consultando um profissional médico


O primeiro passo para qualquer novo tratamento é sempre consultar um profissional de saúde. É essencial conversar com um médico ou neurologista antes de iniciar o uso do CBD para tratar a EM.


O CBD pode interagir com outros medicamentos, então é crucial discutir todo o histórico médico e uso atual de medicamentos com o médico. A legalidade do uso do CBD também varia dependendo da localização, portanto, é importante buscar informações claras sobre o assunto.


Profissionais de saúde com conhecimento em medicina canabinoide podem proporcionar uma visão valiosa sobre se o CBD pode ser adequado e quais formas de aplicação seriam as melhores.


Fique atento a dosagem e uso seguro


A dosagem do CBD é um aspecto crucial para o seu uso seguro e eficaz. Não existe uma "dosagem única" para todos.

Isso porque a quantidade ideal de CBD pode variar dependendo de fatores como o peso corporal, a gravidade dos sintomas, a forma de CBD utilizada e a concentração de CBD no produto.


Em geral, é recomendável começar com uma dose baixa e aumentar lentamente até encontrar a dose que forneça o alívio desejado dos sintomas.


Por exemplo, alguém poderia começar tomando uma quantidade menor de CBD por dia, e então aumentar gradualmente a dose em incrementos semanais até que os sintomas sejam gerenciáveis.


É importante medir e registrar a dosagem de CBD, a hora de administração, e os efeitos resultantes. Esta informação será útil para o tratamento a longo prazo, permitindo ajustar a dosagem para maximizar a eficácia e minimizar os eventuais efeitos colaterais.


Por fim, a escolha do produto de CBD também é significativa. Nem todos os produtos de CBD são criados da mesma forma, e a qualidade pode variar. Os usuários devem procurar produtos de CBD que são testados por terceiros para confirmar que os níveis de CBD listados são precisos e que o produto é livre de outros compostos indesejados.


Em suma, ao adotar uma abordagem deliberada e medida ao uso de CBD para o manejo de sintomas de EM, os pacientes podem explorar esta opção de tratamento com segurança e confiança.

Qual é o tempo necessário para o canabidiol manifestar seu efeito?

Similarmente a todos os fármacos, a resposta ao canabidiol pode ser diversa para cada indivíduo. Isso acontece devido à singularidade de cada organismo que pode apresentar reações distintas ao CBD.

Alguns indivíduos podem notar benefícios rapidamente, enquanto outros podem requerer um tempo maior para notar as alterações.



Na Vivabis você encontra produtos à base de canabidiol que podem ajudar na esclerose múltipla


Como vimos ao longo do texto, o canabidiol tem potencial para ser um tratamento promissor para a esclerose múltipla, uma doença crônica que pode ter um impacto profundo na qualidade de vida dos pacientes.


Com a possibilidade de alívio dos sintomas e melhoria geral do bem-estar, o CBD está se tornando uma opção cada vez mais explorada para o tratamento da esclerose múltipla.


Por isso, com uma ampla gama de opções de produtos derivados da cannabis medicinal, a Vivabis mantém compromisso com a qualidade, a inovação e a pesquisa.


Aplicando os mais rigorosos padrões da indústria mundial e tecnologia de ponta, proporcionamos aos brasileiros acesso a produtos de qualidade farmacêutica a preços compatíveis com a realidade nacional.


Iniciar seu tratamento com CBD com a ajuda da Vivabis é um processo simples e rápido: você pode facilmente enviar sua receita médica pelo WhatsApp, fazer seu pedido e aguardar a entrega em sua casa.


Se você ainda não tem uma receita médica, basta agendar sua consulta. E para saber ainda mais sobre todos os benefícios do canabidiol, continue no Blog da Vivabis!


Atenção: Esse produto só pode ser vendido para Pacientes Associados, que estejam com o seu receituário médico válido.


É preciso lembrar que ainda faltam pesquisas que apontem dados exatos sobre o tratamento com canabidiol ou outros canabinoides. Antes de comprar esse produto certifique-se, com o seu médico, se ele é o mais indicado para o seu tratamento.



95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page